quarta-feira, 10 de julho de 2019

Paula Toller, do Kid Abelha, processa o PT e pede R$ 200 mil de indenização Cantora Paula Toller processa o PT por uso indevido de música

Paula Toller, vocalista da banda Kid Abelha, processa o PT.
cantora Paula Toller entrou com um processo na Justiça, contra o Partido dos Trabalhadores (PT), pelo uso indevido de imagem e obra.
Tudo porque a canção ‘Pintura Íntima’, da banda Kid Abelha, foi usada em campanha por ativistas pró-Fernando Haddad.
 
Na época das eleições, em outubro do ano passado, Paula até pediu para que o PT não fizesse mais uso da música e da imagem da banda. De acordo com a vocalista do Kid Abelha, seu pedido não foi atendido. 
 
Após a ação, Toller ganhou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e o órgão retirou todos os vídeos com o refrão da música nas redes sociais. A loira pede R$ 200 mil de indenização para o partido político.
 
A propaganda começava com Jorge Israel, um dos integrantes da Kid Abelha, tocando saxofone. Em seguida, o verso “fazer amor de madrugada, amor com jeito de virada”, era pronunciado pela voz de Paula ao fundo.
"A despeito de a propaganda fazer menção a candidato ao cargo de Presidente da República a ilegalidade da utilização de imagem alheia sem sua prévia permissão caracteriza a ilicitude da conduta permitindo a atuação da equipe de fiscalização de propaganda eleitoral", escreve o juiz Mauro Nicolau Junior na decisão. 
"Se por um lado é fato que a utilização indevida de imagem de pessoa pública gera direito a indenização, por outro não é menos verdade que o exercício do poder de polícia do juiz eleitoral pode e deve ser instrumento eficaz a fazer cessar a propaganda irregular e ilegal."
Relembre a canção:

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios